As 10 principais coisas absolutamente bizarras banidas na China

24

A República Popular da China se tornou uma superpotência autoritária que usa sua superioridade tecnológica para esmagar a dissidência. O Partido Comunista Chinês (PCC), temeroso de uma revolta de seus próprios cidadãos, conseguiu obter obediência por meio da engenharia social. A partir de 2014, o Partido começou a introduzir um complexo sistema de Crédito Social que classifica as pessoas com base em seus comportamentos diários. De pagamentos atrasados ​​de contas a simples violações de trânsito, as transgressões menores podem ver o tanque de pontuação social de uma pessoa. Uma vez que essa pontuação cai abaixo de um certo limite, o transgressor é negado o acesso a serviços básicos, como transporte público.

Os chineses são microgerenciados usando um arsenal de câmeras, espiões e algoritmos. As câmeras CCTV usam tecnologia de reconhecimento facial para detectar automaticamente os transgressores e aplicá-los com multas. Os aplicativos do governo permitem que os informantes denunciem os desviantes sociais às autoridades. E um exército de censores da internet monitora as redes sociais em busca de postagens críticas ao regime comunista.

O presidente Xi Jinping, que recentemente aboliu os limites de mandato para se tornar presidente vitalício, expurgou o Partido de seus inimigos políticos. O político de carreira construiu um culto à personalidade, tanto dentro quanto fora do PCCh. Quem resiste aos caprichos do “Papa Xi” corre o risco de passar algum tempo nos campos de reeducação. Viver na China é nunca saber se você está fazendo algo errado. As leis estão em um estado de fluxo constante. Objetos, palavras e ideias são proibidos em um centavo. E as pessoas começam a desaparecer da vida pública.

Dez principais maneiras de a China se transformar em um episódio de Black Mirror

10 Fantasmas e viagem no tempo


Recentemente, os reguladores controlados pelo estado adotaram uma abordagem um tanto robusta para proteger o CCP. O Partido teme tudo que possa minar sua própria posição de força e autoridade, incluindo iconografia religiosa ou material de natureza sobrenatural. É por esta razão que os filmes com representações de “terror, fantasmas e o sobrenatural” são proibidos. Pirates of the Caribbean: Dead Man’s Chest, Crimson Peak e Ghostbusters (2016) violaram as regras anti-fantasma do país.

A Sony Pictures fez de tudo para levar o remake de Ghostbusters de Paul Feig aos cinemas chineses. Prevenindo problemas, a Sony mudou o nome da versão chinesa do filme de “Ghost Catcher Dare Die Team” para “Super Power Dare Die Team”. Os esforços do estúdio para apaziguar os censores – incluindo a remoção de cenas inteiras – acabou com o filme sendo banido de qualquer maneira.

Em 2011, a China escondeu filmes e programas de TV de viagem no tempo, bem a tempo para o 90º aniversário da fundação do PCCh. “Produtores e escritores estão tratando a história séria de forma frívola, o que não deveria ser mais encorajado”, argumentou o regulador de mídia do estado. Na realidade, o Partido não queria que os cineastas desafiassem sua própria versão dos eventos históricos.(1)

9 Estranhos nomes de empresas


Em 2017, a Administração Estatal da Indústria e Comércio anunciou que não toleraria mais nomes de empresas considerados estranhos, ofensivos ou excessivamente longos. Empresas recém-registradas também não seriam mais capazes de adotar nomes “politicamente insensíveis”. Por exemplo, todas as referências ao Falun Gong – um grupo religioso que sofreu intensa perseguição nas mãos do estado comunista – são estritamente proibidas.

Um fabricante de preservativos, “Há um grupo de jovens com sonhos, que acreditam que podem criar maravilhas da vida sob a liderança da tecnologia da Internet do tio Niu”, foi uma das primeiras empresas forçadas a abreviar o nome. Negócios que apresentam chinês quebrado, ou “Chinglish”, são igualmente banidos.

Após a repressão do governo, os usuários de mídia social começaram a chamar a atenção para empresas com nomes incomuns. Especulou-se que “Tecnologia da Internet sem problemas em Hangzhou” e “Pequim com medo da tecnologia da esposa” logo desapareceriam.(2)

8 Harrison Ford

Hoje, o sucesso de bilheteria global de Hollywood está intimamente ligado à China – e dado que a China tem uma população de mais de um bilhão de pessoas, não é difícil ver por quê. Isso é algo que os produtores de cinema sabem muito bem, muitos dos quais se abstêm de fazer filmes que possam ofender as sensibilidades chinesas. O remake de Red Dawn da MGM, por exemplo, foi originalmente criado para mostrar a China invadindo os Estados Unidos. Quando a China ficou sabendo do projeto, o estúdio gastou milhões em custos de pós-produção para fazer da Coreia do Norte os bandidos.

Da mesma forma, atores com opiniões políticas controversas enfrentam a ira do PCCh. Harrison Ford está atualmente proibido de entrar na China por causa de sua defesa da independência do Tibete. Em 1951, a China invadiu e anexou o Tibete, antes de forçar seu líder, o Dalai Lama, a renunciar à soberania de sua terra natal. O Tibete continua sendo uma questão delicada até hoje, com autoridades chinesas acusando o governo exilado do Tibete de provocar agitação civil.

As opiniões políticas de Harrison Ford foram fortemente influenciadas por sua ex-esposa, Melissa Mathison. O falecido roteirista trabalhou no filme da Disney de 1997, Kundun. O filme, que segue a educação monástica do 14º Dalai Lama, foi mal recebido na China. Tanto Mathison quanto o diretor do filme, Martin Scorsese, logo foram proibidos de entrar no país. A Disney rapidamente voltou atrás e se desculpou por insultar seus “amigos”, depois que a ditadura comunista começou a banir seus produtos.(3)

7 Abra as janelas de táxi, pombos e bolas de pingue-pongue

Em 2012, começaram a circular fotos de táxis chineses sem maçanetas. O PCCh instruiu as empresas de táxi a remover as maçanetas antes do 18º Congresso Nacional do país em Pequim. Os clientes também foram forçados a assinar acordos por escrito que os proibiam de abrir janelas ou portas de táxi em "locais importantes". A medida foi projetada para evitar a dissidência pública durante o congresso. Os motoristas de táxi também foram avisados ​​para ficarem atentos a balões e bolas de pingue-pongue marcadas com mensagens anti-CCP. Mas havia mais.

Armas mortais, incluindo facas de cozinha e apontadores de lápis, foram proibidas nas lojas em toda a cidade. Os donos de pombos foram informados de que não podiam mais deixar seus companheiros alados voar livremente por medo de que pudessem ser usados ​​para espalhar panfletos sediciosos. Pelo mesmo motivo, os cidadãos foram obrigados a mostrar a identificação das autoridades antes de comprar aviões de controle remoto.(4)

6 Um jogo de simulação de praga


No auge do surto de coronavírus, um jogo para celular chamado Plague Inc se tornou um sucesso estrondoso na China e nos Estados Unidos. Lançado pela primeira vez em 2012, o jogo Ndemic Creation desafia os jogadores a espalhar um patógeno mortal ao redor do mundo. Este objetivo é alcançado ajustando-se as propriedades da doença para aumentar sua infectividade e letalidade.

O sucesso do jogo logo chamou a atenção dos censores chineses, que ordenaram sua remoção das maiores plataformas de distribuição digital do país, incluindo Steam e a China App Store. Após oito anos de disponibilidade, a Administração do Ciberespaço da China repentinamente argumentou que o jogo continha "conteúdo ilegal na China". Embora nenhuma explicação adicional tenha sido dada, a proibição veio na sequência de uma repressão do governo às informações relacionadas ao surto cobiçoso. O PCCh foi acusado de subnotificar o número de mortes relacionadas à cobiça durante a fase inicial da pandemia. Ela passou o último ano paralisando uma investigação internacional sobre as origens do vírus. E jornalistas do Citizen foram presos depois de acusar o PCC de orquestrar um encobrimento.

À luz da crise cobiçosa, os criadores do jogo agora lançaram um novo modo para o jogo, que envolve tentar resolver uma pandemia viral – não criar uma. A equipe também doou mais de US $ 250.000 para financiar os esforços de pesquisa de vacinas.(5)

As 10 principais coisas que Hollywood faz para reverenciar os chineses

5 Parque Sul

Todo mundo sabe que o Ursinho Pooh agora está proibido na China. Tudo começou em 2013, depois que uma foto do presidente Xi Jinping e Barack Obama começou a circular nas redes sociais chinesas. Os membros da memória começaram a comparar a estatura corpulenta de Jinping com a de A.A. O urso obcecado por mel de Milne, o Ursinho Pooh. Naturalmente, os censores começaram a trabalhar e eliminaram todos os vestígios do personagem da internet chinesa. Imagens de Pooh foram apagadas do Weibo (a versão chinesa do Twitter), e Christopher Robin teve seu lançamento negado no cinema.

Cue os criadores de South Park, que recentemente aproveitaram a oportunidade para zombar da liderança autocrática do Reino do Meio. Durante um episódio chamado “Band in China”, um dos personagens de South Park é detido por tentar vender maconha na China. Ele é então enviado para um dos campos de "reeducação" do país, onde conhece seus companheiros de prisão Pooh e Piglet. “Algumas pessoas disseram que Pooh parecia o presidente chinês”, explica Piglet. “Portanto, agora somos ilegais na China.”

Em 2019, todos os episódios de South Park foram removidos de sites de streaming de vídeo na China. Discussões sobre South Park foram proibidas nas redes sociais chinesas e os mecanismos de busca não geram mais novos resultados para o programa. Os criadores do programa, Matt Stone e Trey Parker, acessaram o Twitter para fazer um pedido de desculpas simulado: “Como a NBA, damos as boas-vindas aos censores chineses em nossas casas e em nossos corações. Nós também amamos o dinheiro mais do que a liberdade e a democracia. Xi não se parece em nada com o Ursinho Pooh … Viva o Grande Partido Comunista da China! ”(6)

4 Encontros de Natal


O Natal na China é um evento altamente comercializado. As lojas de departamentos costumam usar o feriado para realizar eventos promocionais, as decorações de Natal adornam as bancas do mercado e os e-cards são enviados pelo WeChat. Uma tradição mais incomum envolve dar Maçãs da Paz, que parecem trazer paz e boa vontade para aqueles que as comem. Mas o feriado foi despojado de suas afiliações religiosas nos últimos anos. Isso ocorre por design.

Apenas um punhado de religiões são oficialmente sancionadas na China, a maioria das quais mantida sob controle. O estado reescreveu textos religiosos, prendeu líderes religiosos sob acusações forjadas de incitar a subversão e demoliu locais de culto. O Partido Comunista Chinês, ao emular a Revolução Cultural de Mao Zedong, busca criar um estado inteiramente ateu no qual os cidadãos adoram apenas seus líderes comunistas.

Portanto, não deve ser surpresa que o PCCh tenha procurado regulamentar o Natal. Em 2018, o bureau de educação instruiu as escolas a evitar a celebração dos feriados ocidentais. Os professores foram avisados ​​para não colocar decorações de Natal, participar de festas de Natal ou trocar maçãs da paz. Várias cidades também proibiram as lojas de vender produtos e decorações de Natal.

As igrejas que não se cadastram no estado são punidas rotineiramente. Em muitas regiões, os cristãos não têm permissão para comparecer às reuniões de Natal, forçando a prática para o subterrâneo. A polícia, a pedido da Administração Estatal de Assuntos Religiosos, foi encarregada de encerrar os serviços de Natal. Em 2019, um freqüentador de igreja na cidade de Nanyang explicou até onde sua congregação deve ir para fugir das autoridades: “Realizamos o Natal em pequenas reuniões (familiares), nos reunindo cedo e em segredo.”(7)

3 Imagens de guarda-chuvas e jasmim


A China não gosta de símbolos de resistência. Já proibiu qualquer discussão em torno do Incidente da Praça Tiananmen de 1989, chegando ao ponto de remover a data do massacre dos resultados de busca online. Para conseguir isso, a China emprega milhões de censores para limpar a Internet de informações confidenciais.

Como parte do "Grande Firewall" do país, detalhes relacionados à Revolução de Jasmim também são fortemente censurados. A Revolução de Jasmim de 2011 viu o povo da Tunísia derrubar seu governo corrupto. Em resposta, ativistas pró-democracia na China organizaram seus próprios protestos em uma dúzia de cidades. O PCC respondeu com brutalidade, espancando e prendendo os manifestantes. Todas as referências à Revolução do Jasmim, incluindo imagens da própria flor, foram bloqueadas na internet chinesa. Músicas sobre jasmim desapareceram repentinamente dos sites de streaming. Os policiais proibiram a venda de flores de jasmim em barracas locais em Pequim, reduzindo os preços de mercado. E o Festival Cultural Internacional de Jasmim da China foi cancelado naquele ano.

Medidas de censura semelhantes foram implantadas contra as imagens do humilde guarda-chuva – um símbolo do Movimento Umbrella de Hong Kong. Em 2014, o presidente Xi Jinping visitou Macau no sul da China, a oeste de Hong Kong. Os jornalistas presentes no evento foram informados de que guarda-chuvas eram estritamente proibidos e receberam capas de chuva. “Disseram que não era possível abrir guarda-chuvas no aeroporto porque isso afetaria os voos”, disse um participante perplexo.(8)

2 Jogo de palavras


Para desgosto do PCCh, os cidadãos chineses estão usando um jogo de palavras para contornar as medidas de censura na internet. A palavra para “Cavalo de lama de grama” (Caonima), que soa semelhante a “f ** k sua mãe” (cao ni ma) em mandarim, tornou-se um slogan de resistência à censura na internet. O Grass Mud Horse – uma espécie mítica de alpaca – se espalhou rapidamente pela Internet chinesa como um incêndio. Memes com tema de alpaca, postagens em blogs, vídeos musicais, brinquedos de pelúcia e linhas de roupas começaram a criar raízes. Não demorou muito para que Grass Mud Horse Day decolasse, compartilhando sua data com o próprio Dia de Festa do PCCh.

A história da lendária criatura veio de uma entrada enciclopédica satírica no Baidu Baike em 2009. Diz-se que o Cavalo da Lama da Grama vive no deserto “Gebi Masculino” (os leitores podem procurar por isso por si próprios). Um dia, um exército de caranguejos do rio apareceu e atacou o cavalo Grass Mud. Em chinês, a palavra para caranguejo do rio (hexie) soa como "harmonia". Postagens censuradas na Internet são frequentemente descritas como “harmonizadas” – uma referência astuta aos repetidos apelos do PCCh por uma sociedade harmoniosa. O conto de Baidu tem um final feliz, e os caranguejos do rio são derrotados na batalha.

No período que antecedeu o 20º aniversário do massacre da Praça Tiananmen, a Administração Estatal de Rádio, Cinema e Televisão colocou na lista negra conteúdo que poderia causar agitação social. O Great Firewall começou a limpar a internet de trocadilhos e memes anticensura, incluindo referências a cavalos de lama e caranguejos do rio. Oficialmente, o Partido afirma que a proibição foi projetada para proteger a santidade da cultura e da língua chinesa.(9)

1 Comer Erótico De Banana


Embora a produção e distribuição de pornografia já sejam ilegais na China, acarretando uma possível sentença de prisão perpétua, o Red Dragon recentemente deu um passo adiante. Em 2016, o Ministério da Cultura da China condenou os serviços de transmissão ao vivo por seu papel na disseminação de transmissões pornográficas e violentas. Também descobriu que quase quatro quintos dos espectadores de stream são do sexo masculino, muitos dos quais assistem a artistas do sexo feminino. A regulamentação foi seguida logo. Serpentinas foram proibidas de usar minissaias, meias e suspensórios. De acordo com a emissora estatal CCTV, comer banana erótica também foi proibido. O ministério acredita que essas correntes representam um perigo para a "moralidade social" da nação.

A China agora exige que todas as grandes empresas de streaming monitorem suas transmissões 24 horas por dia. Qualquer pessoa que estiver hospedando uma sessão de streaming ao vivo deve registrar seu nome real com o governo e passar por varreduras de reconhecimento facial (da mesma forma para fãs que doam dinheiro). O regulador diz que os fluxos devem "espalhar ativamente a energia positiva (e) demonstrar a verdade, a bondade e a beleza".(10)

Os 10 principais alimentos repugnantes que os chineses comem

https://platform.twitter.com/widgets.js

Fonte: List Verse

Autor original: JFrater