CPI vai convocar Crivella para explicar estragos provocados pela chuva

10


Arquivo/Agência BrasilCPI das Enchentes apura as circunstâncias dos estragos provocados pela chuva em fevereiro

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), deve dar explicações sobre possíveis erros e omissões que levaram ao caos provocado pelas chuvas na cidade. Ele foi convocado para prestar depoimento Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Enchentes na Câmara Municipal, que apura as circunstâncias dos estragos das chuvas de fevereiro.

O vereador Tarcísio Motta (PSOL), que preside a CPI, disse que as responsabilidades do prefeito são muitas, e citou algumas delas. “Cortes no orçamento de prevenção a enchentes e deslizamentos, erros e omissões nos protocolos de atendimento à população durante os temporais, falta de política de habitação para garantir moradia digna aos cariocas…”. Motta ainda disse que Crivella não pode “fugir às suas responsabilidades”.

“Depois de muitos anos, cidadãos cariocas estão morrendo em decorrência da incapacidade da administração municipal em preparar a cidade para enfrentar as chuvas intensas que sempre caem sobre nossa cidade mas que têm se tornado cada vez mais frequentes”.

A CPI das Enchentes tem o objetivo de apurar circunstâncias, fatos e consequências sociais, ambientais e econômicas causadas pelos temporais que atingiram a cidade do Rio de Janeiro em fevereiro de 2019, bem como as responsabilidades do poder público, na prevenção, mitigação dos efeitos e atendimentos dos atingidos pelas chuvas, enchentes e deslizamentos.

Além de Tarcísio Motta e Renato Cinco (ambos do PSOL), compõem a comissão os vereadores Rosa Fernandes (MDB), Tiãozinho do Jacaré (PRB) e Marcelo Arar (PTB). Na suplência, estão Teresa Bergher (PSDB) e Major Elitusalem (PSC).

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: Jovem Pan

Autor: Jovem Pan

Facebook Comments