Deputado preso nomeou amante para cargo em comissão, diz MPF

5


Reprodução/FacebookAmante de deputado havia sido nomeada para órgão ligado à pasta de Ciência e Tecnologia do Rio

O deputado estadual do Rio de Janeiro Marcos Abrahão (Avante) nomeou a amante para um cargo em comissão na Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), vinculada à Secretaria da Ciência e Tecnologia fluminense. A informação foi revelada pelo Ministério Público Federal (MPF).

Nesta quinta-feira (8), Abrahão foi preso com outros nove parlamentares na Operação Furna da Onça, acusado de envolvimento em esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada em órgãos da administração estadual.

“Descobriu-se, a partir da interceptação telefônica, que Marcos Abrahão nomeou sua amante para exercer cargo em comissão na Faetec, como coordenadora de unidade”, apontou o MPF. O deputado tinha influência no Detran-RJ e teria ainda indicado “funcionários fantasmas” para pastas.

Os casos de corrupção teriam começado na gestão do ex-governador Sérgio Cabral (MDB). No esquema, os parlamentares recebiam propina mensal (“mensalinho”) durante o segundo mandato do emedebista, de 2011 a 2014. A propina resultava no “sobrepreço” de contratos.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: Jovem Pan

Autor: Jovem Pan

Facebook Comments