Federais investigarão o Chevrolet Bolt EV após três incêndios

9

Prolongar / Esta é a bateria de 60 kWh encontrada dentro de um Chevrolet Bolt EV. A frente do pacote está à direita da imagem, e a saliência à esquerda são os módulos de pilha dupla que vivem sob o banco traseiro.

Jonathan Gitlin

A Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário abriu uma investigação do Chevrolet Bolt EV após vários relatos de incêndios em veículos. Especificamente, NHTSA diz que foi contatado por dois proprietários relatando que seus Bolt EVs pegaram fogo enquanto estacionados e sem vigilância. A agência fez algumas pesquisas e descobriu uma terceira instância e, em 9 de outubro, abriu uma investigação preliminar sobre o escopo, a frequência, as circunstâncias e as consequências dos incêndios para a segurança.

Em cada caso, a NHTSA diz que o padrão de queima foi semelhante: os danos do fogo foram concentrados no compartimento da bateria de íon-lítio (que fica embaixo do compartimento do passageiro), com alguma penetração na área do passageiro pelo banco traseiro. Os três carros afetados abrangem os anos modelo 2017-2019.

Em um caso –um MY 2018 Bolt EV em Belmont, Massachusetts– o veículo estava conectado a um carregador na garagem do proprietário quando pegou fogo. Neste caso, os moradores e seus vizinhos tiveram que ser evacuados pelo corpo de bombeiros devido à fumaça e gases nocivos.

Fonte: Ars Technica