Imprensa europeia repercute avanço de Bolsonaro ao segundo turno: ‘Extrema-direita’

6


EFETodos os jornais destacaram o fato de que o Brasil está perto de ter seu primeiro presidente de extrema-direita desde a ditadura militar

A eleição presidencial também mobilizou muito os imigrantes brasileiros que vivem no exterior. Neste domingo (07), a fila ao redor da embaixada em Londres dobrava várias vezes o quarteirão – a espera chegou a quase três horas.

Também teve protesto a favor e contra o vencedor do primeiro turno, Jair Bolsonaro, que nesta segunda (08) estampa as principais publicações da Europa.

Todos os jornais destacaram o fato de que o Brasil está perto de ter seu primeiro presidente de extrema-direita desde a ditadura militar.

Começando pelo Le Monde, da França: Brasil, candidato da extrema direita largamente à frente na presidencial.

Apesar disso, seguem os franceses, o segundo turno não se joga na véspera e o pleito segue altamente indefinido.

Na Espanha, o destaque principal do El País tem a manchete: candidato ultra, Bolsonaro logra grande vitória no primeiro turno.

O texto começa da seguinte forma: “Um político autoritário, racista, machista, homofóbico… Um adorador da ditadura que levou o Brasil a uma de suas épocas mais obscuras durante 20 anos. Jair Messias Bolsonaro, defensor dos valores mais retrógrados, esses que se espalham pelo mundo cada vez com mais força, se aproxima da presidência no país sul americano”.

Na Inglaterra, o Financial Times diz que a extrema-direita retorna em um país que tem dificuldades para sair da recessão e dos escândalos de corrupção.

No The Guardian, um artigo de opinião do correspondente no Brasil avalia que somente uma grande coalizão poderá deter Bolsonaro.

E a BBC avalia que o eleitor brasileiro está fragilizado e decidiu votar nos candidatos que considera ‘menos pior’  

Fonte: Jovem Pan

Autor: Ulisses Neto/Jovem Pan

Facebook Comments