INSS extingue o agendamento para solicitação de benefícios

62


O agendamento de pedidos de benefícios e outros serviços oferecidos pela Previdência passarão a ser realizados exclusivamente pela internet ou por telefone até o final de junho de 2019. A medida foi informada por Clóvis de Castro Júnior, diretor de atendimento do INSS.

Dessa forma, a medida extingue os agendamentos para atendimentos posteriores em agências da Previdência. A estimativa é de que até o fim de julho, os 90 tipos de requerimento sejam feitos apenas pela internet ou pelo telefone do INSS.

Medida visa agilizar análises da Previdência

A extinção dos agendamentos permitirá uma economia dentro o Instituto. Segundo Clóvis de Castro Júnior, 40% das interações do INSS estão ligadas aos requerimentos, o que significa cerca de 600 mil agendamentos por mês.

Desse modo, a expectativa é de que o INSS consiga liberar funcionários para realizarem os pedidos de análise da Previdência, de forma a conseguir cumprir o prazo de 45 dias de resposta sobre a conclusão dos processos. Atualmente, o tempo médio de conclusão da análise dos pedidos de aposentadoria é de cinco meses.

Veja também: INSS abre inscrições para 2.500 vagas em cursos gratuitos online.

Revisões, Processos e Recursos

Cerca de 72 mil pedidos de revisões, recursos ou cópias de processos são pedidos mensalmente ao INSS. Dessa forma, o Instituto divulgou que novos serviços poderão ser solicitados sem a necessidade de agendamento, sendo:

  • Revisões;
  • Cópias de Processos e Recursos (seguro-defeso);
  • Benefícios por Incapacidade;
  • Recursos em Geral.

Com os novos serviços oferecidos, o INSS chega ao número de 22 especialidades de atendimentos. Esse atendimento pode ser solicitado por telefone, através no número 135, pelo site do Instituto ou por meio do aplicativo “Meu INSS”.

Fim de agendamento não acabará com ida às agências do INSS

A medida anunciada não fará com que o beneficiário deixe de comparecer as agências do INSS para a conclusão de outras etapas do seu pedido.

Ao que tudo indica, cerca de 30% dos casos ainda precisarão da presença do solicitante em agências da Previdência. Essa medida será necessária para cumprir as demais exigências impostas, como a entrega de documentos. Entretanto, o INSS entrará em contato com o segurado quando a visita for necessária.

Além disso, a entrega dos processos administrativos também serão realizadas de modo presencial, exigindo que o novo beneficiário compareça a um dos postos do INSS para recolher os resultados dos processos.

Desse modo, a expansão para o meio virtual e para o atendimento via telefone se demonstra extremamente necessária, visto que mais de 4 mil municípios brasileiros não possuem postos de atendimento do INSS. Atualmente, são cerca de 1.700 agências em apenas 1.400 municípios em todo o país.



Fonte: Edital Concursos Brasil

Autor: Ana Flávia Gonzaga

Facebook Comments