Laboratório dono de patente de medicamento contra hepatite C manterá desconto do SUS

16


Carlos Severo/Fotos PúblicasA Gilead do Brasil, na nota, diz refutar as acusações de prática abusiva de preços e exploração indevida da patente

Novo capítulo na novela envolvendo o medicamento Sofosbuvir, referência no tratamento contra a Hepatite C. A Gilead, empresa farmacêutica multinacional que conseguiu a patente da substância, barrando a produção do genérico do consórcio nacional, enviou nota à imprensa e afirmou que manterá a proposta de vender o Sofosbuvir com desconto para o Ministério da Saúde.

O texto deixa claro que a proposta encaminhada ao governo brasileiro “oferece suas novas tecnologias no tratamento da doença, os medicamentos Harvoni e Epclusa, a preços inferiores ao do Sofosbuvir genérico, portanto menor do que os US$ 1.506,00 [R$ 6.124] por tratamento ofertados por Fiocruz e Blanver”, integrante do consórcio nacional.

No entanto, havia oposição no Ministério, já que os técnicos afirmam que um dos medicamentos não é eficaz contra todos os vírus e também não é recomendado pela Organização Mundial da Saúde. A situação pode mudar agora, já que a Gilead se compromete a manter o desconto, mesmo conseguindo o monopólio do Sofosbuvir.

A empresa afirmou também que há parceria para produzir a droga genérica no Brasil com o laboratório público Lafepe, transferindo a tecnologia de produção para uma versão genérica 100% nacional do Sofosbuvir.

Ainda assim, o acordo foi fechado antes da quebra da patente e o próprio laboratório público disse que demoraria cinco anos para produzir o genérico, o que já é feito pela Fiocruz. A Gilead do Brasil, na nota, diz refutar as acusações de prática abusiva de preços e exploração indevida da patente, conforme veiculado na imprensa.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Fonte: Jovem Pan

Autor: Jovem Pan

Facebook Comments