Lava Jato defende Sérgio Moro e repudia crítica de ministro do TCU

21

Em nota divulgada nesta sexta-feira (15/6), a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba repudiou declarações feitas pelo ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas. Ele chamou de “carteirada” a decisão do juiz federal Sergio Moro de não compartilhar provas da operação para serem utilizadas pelo governo contra delatores e companhias que assinaram acordo de leniência. As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

“O recurso ao termo ‘carteirada’ é um ataque absolutamente infeliz, inadequado, injusto, abusivo e gratuito a Moro. A carteirada é uma ação ilegal para promover interesses privados. O juiz emitiu uma decisão judicial plenamente legítima para defender o interesse público contra possível atuação estatal indevida”, afirma a nota, segundo a reportagem.

De acordo com o Ministério Público Federal no Paraná, na mensagem, o TCU não foi pego de surpresa com a medida e não houve falta de diálogo, como disse o ministro, porque ocorreram diversas reuniões com o órgão. O MPF enfatizou ainda que Bruno Dantas já sabia desse entendimento responsável por amparar o pedido feito a Moro.

 

Fonte: Metrópoles

Autor: Ingred Suhet

Facebook Comments