Mesmo com Dia das Mães, comércio varejista encolhe 0,1% em maio de 2019

9


Estadão ConteúdoNa comparação com maio de 2018, período que o Brasil enfrentava a greve dos caminhoneiros, as vendas no comércio varejista cresceram 1%

Nem o Dia das Mães salvou o comércio varejista em maio de 2019. Segundo o IBGE, as vendas encolheram 0,1% ante abril, que já tinha registrado uma queda de 0,4% nas vendas. O resultado frustrou as expectativas de analistas e especialista, que esperavam um crescimento mesmo que pequeno.

Na comparação com maio do ano passado as vendas cresceram 1%. Vale lembrar que no mesmo período, em 2018, o Brasil enfrentava a greve dos caminhoneiros que impactou consideravelmente a economia como um todo.

Em 2019, no mês de maio ante abril, houve queda nas vendas de combustíveis e lubrificantes por conta do aumento nos preços e também nos artigos de higiene e cuidado pessoal. Esse segmento vinha em trajetória de crescimento e, com a queda, está repondo os ganhos anteriores.

Segundo o IBGE, a conjuntura econômica continua desfavorável para o consumo. Os consumidores brasileiros estão evitando o crediário e endividamentos longos. Empresários e investidores ainda estão desconfiados e contratando funcionários informais, em sua maioria, com salários mais baixos e menos garantias.

No entanto, de acordo com a economista do IBGE, Isabela Nunes, se a reforma da Previdência for aprovada pode dar uma aquecida na economia brasileira. “Essa expectativa de que a reforma vai destravar a economia é uma aposta. A aprovação na Câmara ainda não refletiu nos indicadores do comércio.”

De acordo com o Instituto, se compararmos maio desse ano em relação a dezembro de 2018 a alta é de apenas 0,1%.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Essa notícia foi extraída do site da Jovem Pan.

Fonte: Jovem Pan

Autor: Jovem Pan

Facebook Comments