Os 10 principais elementos bizarros do caso Elisa Lam

8

Em 9 de fevereiro de 2013, o corpo da estudante canadense Elisa Lam, de 21 anos, foi descoberto no Cecil Hotel, no centro de Los Angeles. Sua morte, embora trágica, não foi totalmente chocante, pois ela estava desaparecida há duas semanas. As circunstâncias que envolveram sua morte, no entanto, continuam a nos deixar perplexos e, para ser sincero, um pouco assustados.

As 10 teorias mais estranhas sobre ocorrências misteriosas

10 Bairro pobre

A história de Elisa Lam começa em um dos lugares mais violentos e perigosos dos Estados Unidos: o infame Skid Row, infestado de drogas e crime, em Los Angeles. A cena do crime? O maldito Cecil Hotel (carinhosamente chamado de “O Suicídio” por seus residentes de longa data). Também conhecido como Stay on Main, o hotel econômico do Skid Row serviu como residência temporária para moradores de rua, prostitutas e viciados em drogas que precisavam de um lugar para ficar.

O Cecil foi inaugurado na Main Street em 1924 com mais de 600 quartos em seus 15 andares. Ele rapidamente se tornou famoso por suicídio, violência e assassinato – pelo menos 13 suicídios ocorreram em seus quartos desde 1927. Mas o Cecil era barato, o que atraía turistas e viajantes involuntários – como Elisa Lam – que procuravam um Los Angeles barato fique.

9 Atenção Não Desejada


Elisa Lam adorou sua página do Tumblr. Ela postava com frequência no site de mídia social, compartilhando todos os aspectos de sua vida. Em uma postagem de 27 de janeiro de 2013, Elisa expressou ter recebido atenção indesejada de homens e escreveu: "Eu vou sair hoje à noite … Eu realmente espero que nenhum rastejador chegue perto de mim … sério … esses caras italianos e mexicanos vão atrás de você FORTE."

No último dia em que ela foi vista, imagens de segurança mostraram Lam entrando no saguão do Cecil Hotel com dois homens. Os homens deram a ela uma caixa que carregavam e foram embora. Quem eram esses caras? O que eles querem? E o que havia naquela caixa?

8 Saúde mental


A conta do Tumblr de Lam, Nouvelle-Nouveau, revelou mais do que os detalhes de sua vida social. A página também forneceu informações sobre sua saúde mental e estado de espírito geral na época de sua morte. Ela postou abertamente sobre ser suicida, e era bem conhecido entre seus amigos e familiares que ela era instável e deprimida.

Em uma postagem em seu blog no Tumblr, ela escreveu: “A depressão é uma droga. Período. Se alguém lhe disser que tem depressão, não pergunte por quê. Não há por quê. Diga a eles todos os dias que você os ama. Lembre-os todos os dias de que vai melhorar. ”

Em outro post, ela escreveu: “Hoje foi um daqueles dias blá de apatia. Muito perigoso também; Posso me ver me sentindo suicida e sempre me assusta quando começo a me sentir suicida. ”

O documentário que investigou o desaparecimento de Lam, The Vanishing at the Cecil Hotel, revelou que ela havia recebido pelo menos quatro medicamentos para tratar o transtorno bipolar. O relatório de toxicologia post-mortem encontrou apenas pequenas doses dos medicamentos em seu sistema, levando o legista Jason Tovar a acreditar que "ela estava tomando seus medicamentos".

7 Gerente do hotel

Amy Price, a gerente do Cecil Hotel na época, teve uma boa interação com Lam e foi uma das últimas pessoas a vê-la viva. Ao dar sua declaração no tribunal, Price alegou que sua hóspede foi originalmente reservada para ficar em um quarto de albergue tipo dormitório com outras garotas, mas que seu “comportamento estranho” a forçou a ser transferida. Lam estava escrevendo notas como “saia” e “vá para casa” e as colocava nas camas de outras mulheres em seu quarto. Ela também bloqueou o acesso de suas colegas de quarto e exigiu que fornecessem uma senha para que ela pudesse entrar novamente.

Infelizmente, como um lugar acessível para se dizer no meio de uma área infestada de drogas e crime, o Cecil Hotel recebe regularmente hóspedes que exibem comportamentos estranhos. No entanto, Price testemunhou que Lam estava agindo de forma estranha no saguão um dia antes de ela desaparecer.

6 Gravação de televisão


Como parte de suas férias na Califórnia, Elisa Lam decidiu assistir a uma gravação ao vivo de um programa de televisão. Ela fazia parte desse público apenas alguns dias antes de sua morte. Lam escreveu uma carta incoerente e ficou obcecado em levá-la ao anfitrião. Devido ao seu comportamento perturbador e considerado um perigo para outros membros do público, ela foi escoltada para fora do estúdio por um segurança e retirada de suas instalações.

O que Lam escrevera naquela carta e por que ela estava tão decidida a entregá-la?

5 Agua escura

Enquanto os investigadores ainda investigavam o desaparecimento de Elisa Lam, os hóspedes do Cecil Hotel começaram a reclamar da baixa pressão da água e de água com gosto estranho. O homem da manutenção do hotel, Santiago Lopez, subiu ao telhado para dar uma olhada nas caixas d'água. Ele alegou que a trava do tanque principal estava aberta, mas não esperava encontrar o que encontrou: Elisa Lam deitada de barriga para cima na água a aproximadamente trinta centímetros do topo do tanque.

Houve confusão em torno desta descoberta, no entanto, como relatórios iniciais indicaram que a trava da caixa d'água estava fechada, não aberta, indicando que outra pessoa teria que estar envolvida, pois Elisa não teria sido capaz de fechá-la enquanto ela estava no tanque.

Este trágico acontecimento também é o enredo do filme de 2005, Dark Water, no qual o corpo de uma menina é descoberto em um tanque de água no telhado de um prédio de apartamentos.

4 Músico mórbido

Existem muitas teorias em torno da morte de Elisa Lam. Enquanto alguns consideraram que foi suicídio, outros acreditaram que ela pode ter sido assassinada. Uma teoria que realmente ganhou força foi a de que o músico, Morbid, a matou. Um olhar mais atento, no entanto, revelou que essa teoria era baseada em nada mais do que o fato de que ele era um músico de metal que às vezes usava maquiagem assustadora e havia postado um vídeo um ano antes mostrando que ele se hospedou no Cecil Hotel.

Quando essa conspiração foi desmascarada, as pessoas começaram a questionar quem poderia ter plantado essa história e qual era a verdade real que eles estavam tentando encobrir. Isso não seria algo fora do normal para os funcionários do Cecil Hotel e seus residentes, que incluíam assassinos em série como The Night Stalker e Jack Underweger.

3 Surto de tuberculose


Outra teoria sugeria que Elisa Lam era uma cobaia para um novo medicamento para tuberculose. Um site chamado Ghost Theory especulou que os comportamentos estranhos que Lam exibiu podem estar ligados aos efeitos colaterais dos medicamentos anti-TB.

Lam era aluno da University of British Columbia, que abriga um conhecido centro de pesquisa em tuberculose. A teoria argumenta que Lam “sabia demais” e foi fatalmente silenciado. Em fevereiro de 2013, depois que o corpo de Lam foi descoberto, houve um surto de tuberculose em Skid Row. Coincidentemente, LAM-ELISA é o nome real de um teste de TB.

2 “A última livraria”

O último lugar onde Elisa Lam foi vista foi na The Last Bookstore no centro de Los Angeles. Este era o lugar de onde os dois homens que trouxeram a caixa de volta para o hotel com ela tinham vindo. A caixa supostamente estava cheia de livros que ela comprou, mas não pôde levar para o hotel sozinha. É aqui que fica realmente estranho, então prepare-se.

O domínio da última livraria contém um código postal em seu registro que diz V5G 4S2. Quando conectado ao Google Maps, este código postal leva diretamente a um local específico no Forest Lawn Memorial Park no Canadá: o cemitério de Elisa.

1 Filme de elevador

O número 1 desta lista só pode ser a última filmagem ao vivo de Elisa Lam. O vídeo de segurança divulgado ao público era o de um elevador do Hotel Cecil. O timestamp deliberadamente confundido e adulterado na parte inferior do vídeo, junto com um breve segmento de filmagem perdida, levanta questões sem respostas. Mas é o comportamento absolutamente bizarro e errático de Lam na fita que é o mais perturbador.

No início do vídeo, Lam entra no elevador e pressiona uma série de botões. Ela espera um pouco antes de se assustar. Ela põe a cabeça para fora para ver se há alguém fora do elevador. Não está claro se existe ou não, mas Lam pula de volta para o elevador e começa a se esconder no canto. Ela dá outra olhada para ver se há alguém lá. Desta vez, ela sai do elevador e começa a andar de forma quase coreografada, primeiro em uma praça e depois de um lado para o outro.

Lam sai do quadro e retorna alguns momentos depois, segurando sua cabeça e agarrando o elevador como se ela estivesse sem equilíbrio. Ela pressiona mais botões e sai do elevador mais uma vez. Embora seja impossível saber se ela estava se comunicando com alguém, ela gesticula com as mãos de uma maneira tão peculiar que se poderia interpretar que ela poderia estar. Elisa sai do quadro pela última vez e, após uma breve pausa, há uma edição abrupta na filmagem e a porta do elevador se fecha.

A próxima vez que Elisa Lam é vista é quando seu cadáver nu é descoberto na caixa d'água no telhado do hotel. Em última análise, o Los Angeles County Coroner considerou a morte um afogamento acidental, com o transtorno bipolar sendo um fator contribuinte significativo.

As 10 principais pessoas misteriosas que deveriam ter filmes sobre eles

Fonte: List Verse

Autor original: JFrater